DIABETTX alivia a aspereza causada pelo ressecamento extremo da pele, promovendo uma sensação imediata de alívio.

PRODUTOS

DIABETTX HIDRATANTE CORPORAL 400g

DIABETTX CREME 50g(Sugestão de uso Mãos e Cotovelos)

DiabetTX Hidratante Corporal 400g

DiabetTX Hidratante Corporal 400g

Diabettx foi desenvolvido para a hidratação da pele do diabético e não diabético, promovendo uma sensação imediata de alívio e ajudando a eliminar a sensação de aspereza e descamação causada pelo extremo ressecamento. Ele combate o ressecamento da pele e das extremidades do corpo que podem ser ocasionados pela má circulação.

MODO DE USO:Aplique DiabetTX de 3 a 4 vezes por dia sobre a pele limpa e seca. Massageie a área de aplicação suavemente com movimentos circulares até que o creme seja completamente absorvido pela pele. DiabetTX pode ser utilizado por pessoas diabéticas e não diabéticas.

DIABETES

O QUE É A DIABETES?

Diabetes mellitus é uma doença crônica, na qual o corpo não produz insulina ou não consegue utilizar adequadamente a insulina que produz, não podendo aproveitar o açúcar ingerido na dieta.

Quando a pessoa tem diabetes, o nível de açúcar (glicose) no sangue fica alto - a famosa hiperglicemia. Se esse quadro permanecer por longos períodos, poderá haver danos em órgãos, vasos sanguíneos e nervos além da pele.

Extremidades do corpo ficam extremamente ressecadas, como os pés e as mãos, rachando-as e causando feridas.

QUE TIPOS DE DIABETES EXISTEM?

A grande maioria dos portadores de diabetes podem ser agrupados em 2 tipos principais:

A Diabetes Tipo 1 ocorre quando o sistema de defesa do corpo ataca as células que produzem insulina e por causa disso pouca ou nenhuma insulina é liberada. Como resultado, a glicose fica no sangue, em vez de ser usada como energia. Esse tipo de Diabetes aparece geralmente na infância ou adolescência, mas pode ser diagnosticada em adultos também. Essa variedade é sempre tratada com insulina, medicamentos, planejamento alimentar e atividades físicas, para ajudar a controlar o nível de glicose no sangue.

A Diabetes Tipo 2 aparece quando o organismo não consegue usar adequadamente a insulina que produz; ou não produz insulina suficiente para controla a taxa de glicemia. Ele se manifesta mais frequentemente em adultos, mas crianças também podem apresentar, e está relacionada muitas vezes com aumento de peso. Dependendo da gravidade, ela pode ser controlada apenas com atividade física e planejamento alimentar. Em outros casos, exige o uso de medicamentos ou até mesmo insulina para controlar a glicose.

COMO DETECTAR A DIABETES

Sobretudo no paciente diabético tipo 2, os sintomas são vários: fome e sede demasiadas, vontade de urinar frequente e infecções de repetição são os mais comuns, mas pode ocorrer mal-estar e até coma, em casos com evolução prolongada sem tratamento.

O diagnóstico é realizado principalmente mediante a determinação da glicemia alta, através de exame de sangue, mas outros exames podem ser solicitados pelo médico.

Quaisquer que sejam os sintomas, um médico deve ser procurado imediatamente quando houver suspeita, para realização de exames que esclarecerão o diagnóstico.

A PELE DO DIABÉTICO

De cada 3 portadores de diabetes, um terá problemas na pele decorrentes da doença, mesmo que ela esteja tratada. Isso ocorre por vários motivos, mas os principais são:

-Alteração das proteínas da pele pela glicação: a glicação é uma reação da glicose com proteínas presentes na derme, parede dos vasos sanguíneos e epiderme. Isso provoca alterações da elasticidade e espessura da pele, deixando-a mais frágil e com maior dificuldade de cicatrização; em pacientes que tratam a diabetes de maneira insuficiente ou irregular, estes problemas são ainda piores.

De cada 3 portadores de diabetes, um terá problemas na pele decorrentes da doença, mesmo que ela esteja tratada. Isso ocorre por vários motivos, mas os principais são:

-Alteração das proteínas da pele pela glicação: a glicação é uma reação da glicose com proteínas presentes na derme, parede dos vasos sanguíneos e epiderme. Isso provoca alterações da elasticidade e espessura da pele, deixando-a mais frágil e com maior dificuldade de cicatrização; em pacientes que tratam a diabetes de maneira insuficiente ou irregular, estes problemas são ainda piores.

COMERCIAIS